Saiba uma maneira de administrar seus problemas e dificuldades

administrar

Administrar. Significa dirigir, governar, controlar. Todos nós temos problemas e dificuldades em todo o decorrer de nossa vida e eles não são poucos em função de diversos fatores e circunstâncias. A grande maioria das pessoas tem grande dificuldade em administrar seus problemas e dificuldades: Ficam sem saber como agir, quando agir, por onde começar e como dar prosseguimento numa possível linha de ação solucionadora. Em verdade, nem sabem e nem imaginam essa linha de ação solucionadora que poderá realizar o “milagre” de resolver o problema ou dificuldade. Vamos denominar duas pessoas, sendo uma A e a outra B.

Certamente você conhece ou conheceu uma pessoa A com diversos problemas em sua vida, das mais diversas naturezas, começando pela ausência de dinheiro, passando por dívidas financeiras, conflitos com outras pessoas, até a esfera interior, com estados depressivos ou doenças crônicas ou limitantes. Também deve conhecer ou conheceu uma pessoa B praticamente sem problemas, com a situação financeira equilibrada, com bens materiais sempre renovados, viajando pelo menos uma vez por ano, fazendo compras regularmente, gerindo boas amizades, praticando atividade física regularmente e gozando de boa saúde e uma felicidade invejável.

Mas por que, você deve se perguntar – como eu sempre me perguntei – a pessoa A tem tantos problemas e dificuldades e a pessoa B é bem-sucedida, feliz e praticamente sem problemas? O que faz uma pessoa ser feliz, alegre, e a outra triste, amargurada?

Administrar problemas e dificuldades não é fazer magia ou mágica e muito menos fazer cálculos matemáticos a fim de solucioná-los ou minimizar suas grandezas e efeitos. Administrar problemas e dificuldades é saber, antes de tudo, fazer escolhas certas, estudar possibilidades pessoais e limitações a fim de não cair em emboscadas da vida.

Após o nascimento, todo indivíduo naturalmente vai crescer, interna e externamente, numa ordem cronológica do tempo. Ele sofrerá mudanças ao longo de sua existência em função do meio que vive e das influências físicas ou psicológicas que sofrerá. Essas mudanças ocorrem de forma suave ou drástica por que se faz necessária sua evolução, a evolução da espécie humana. Elas serão transmitidas, consciente ou inconscientemente, de geração a geração, tornando o homem mais evoluído, mais capaz, tanto no plano físico como no contexto cognitivo.

Nós só evoluímos assim – sobrevivendo aos cansaços, aos fracassos, vencendo as guerras interiores, restaurando os sonhos que se perderam no caminho, reconquistando a vontade e o vigor pela vida, percebendo o milagre na mudança. Transformar-se requer paciência e cuidado consigo mesmo.

Mas as mudanças acima citadas são obrigatoriamente precedidas por dilemas e nesses dilemas se estabelecem escolhas. Temos livre-arbítrio para escolher qual caminho seguir em nossas vidas, porém, feita a escolha, por mais simples e banal que seja, viveremos dali em diante sob os seus efeitos – positivos ou negativos.

Ao fazer a escolha que seja, o efeito ou efeitos provenientes dela definirão a qualidade de vida que você terá. Será feliz, estabilizado financeiramente, bem relacionado com parentes e amigos, bem-sucedido profissionalmente, saudável, ou enveredará por um caminho totalmente oposto, onde vivenciará a infelicidade de forma prioritária, doente psicologicamente e tendo o fracasso como manto a cobri-lo diariamente?

Tanto no primeiro caso como no segundo, devemos saber como administrar nossos problemas e dificuldades e isso nem sempre é fácil por que não nascemos com bula ou manual de instruções para depois consultarmos em caso de pane seca ou enguiço.

 

 

 

 

 

 

 

Para administrar adequadamente seus problemas e dificuldades é fundamental que você tenha um bom relacionamento intrapessoal – relacionar-se harmoniosamente consigo mesmo, sabendo controlar e governar seus sentimentos, emoções, tendências e necessidades. Sem esse autoconhecimento tornar-se difícil para você administrar seus problemas e dificuldades, bem como se relacionar e conviver com qualquer outra pessoa.

A habilidade de administrar problemas e dificuldades depende da capacidade de cada um, de controlar suas emoções e necessidades, de dirigir de maneira serena e correta seu comportamento, suas escolhas e decisões. A seguir uma maneira de como administrar seus problemas e dificuldades:

Procure controlar seu nível de estresse: Algumas pessoas conseguem controlar seu estresse mais rapidamente do que outras, e isso depende de diversos fatores (educação, ansiedade, medo, coragem, conhecimentos adquiridos anteriormente), entretanto, procure manter-se calmo, buscando a serenidade e a cautela no agir. De nada adiante desesperar-se por pior que seja o problema. Ele não vai diminuir sua grandeza em função de seu desespero ou agonia. Não tenha pressa em resolvê-lo, procure acalmar-se e sentar. Estude sua dimensão, tente descobrir sua causa, analise seus efeitos. Temos uma forte tendência em “ficarmos fracos” diante de um problema ou dificuldade, achando-nos incapazes de resolvê-lo. Não se veja dessa maneira e nem se julgue inferior a outras pessoas. Grandes personalidades vivenciaram grandes dores, até grandes fracassos para chegarem aonde chegaram e com você isso não será diferente. Não se deixe cair em estado depressivo pelo tamanho do problema. Temos também uma tendência a dar-lhe uma maior dimensão do que realmente ele tem.

Procure controlar suas emoções e o seu comportamento: Controlando suas emoções você poderá melhor entender suas necessidades, possibilidades e limitações em relação ao problema que enfrenta. Controlando suas emoções, você controlará seu medo, sua ansiedade e poderá gerir sua coragem. Todos nós temos medo, uma manifestação de fraqueza, de impotência diante dos problemas, qualquer que seja sua natureza. Isso é perfeitamente normal na natureza humana, porém nunca escolha nada fazer, não estudar o problema, analisa-lo e tomar uma decisão positiva e fundamentada. O não escolher uma das opções (caminho a seguir) é a pior das escolhas. Certamente ela lhe levará ao sofrimento, à infelicidade e também de arrasto trará outros problemas e dificuldades.

Procure fontes de informação sobre o problema: Não se limite ao estudo e a análise mental em relação ao problema. Procure fontes de informação que lhe apresentem dados sobre a natureza, causas e efeitos do problema ou dificuldade que você enfrenta. Buscar no Google é uma ação positiva ou em outras fontes da web, mas não se limite somente a isso. Não se acomode e nem se limite na busca de uma linha de ação solucionadora. Tente todas as formas possíveis para encontrar informações sobre o problema. Isso facilitará a análise e a escolha de uma linha de ação positiva, bem fundamentada e que, em princípio, não redundará em futuros problemas decorrentes deste em análise e enfrentamento.

Procure analisar os possíveis efeitos das escolhas disponíveis: Nem sempre é possível se saber quais os efeitos e suas potencialidades das escolhas disponíveis em relação ao caminho que se deve seguir. Muitas vezes, apesar da pesquisa, estudo e análise do problema não se pode saber se a escolha adotada será plenamente satisfatória. Entretanto, avalie qual a escolha que menos lhe trará efeitos negativos e não se demore na adoção da linha de ação solucionadora. A cada etapa da linha de ação adotada refaça o estudo do caminho, e se for necessário, reformule a linha de ação, sem medo de errar. Saiba que o erro e o fracasso fazem parte do sucesso. Sempre fizeram, mas ninguém te disse isso. Não tenha medo do erro, do fracasso, não se deixe intimidar por eles. Enfrente-os com coragem e vontade. Não se vence sem derrotas, não se vence sem derrame de lágrimas ou se sinta dores no coração.

Se for possível partilhe o problema com alguém capaz de ajudar: Nem sempre conseguimos dar conta de um problema sozinhos. Toda ajuda é bem vinda desde que seja confiável e compreensiva. Não tente partilhar seu problema com alguém que nada poderá fazer por você em termos de ajuda ou apoio. Essa pessoa acabará se tornando, infelizmente, um fardo para você e talvez se constituindo em outro problema.

Benefícios que este assunto pode proporcionar ao leitor

Administrar problemas e dificuldades na vida nunca será algo fácil de realizar. Se você não tiver maturidade, serenidade e experiência suficiente, procure empregar o roteiro e as orientações aqui apresentadas. Eu o uso regularmente em minha vida e nos problemas e dificuldades que enfrento. Perder a serenidade, perder a calma diante do que julgamos ser grande demais para nós não nos salvará do “naufrágio”.

Lembre-se que todos têm problemas, todos têm capacidade de resolvê-los, por pior que aparentem ser, entretanto, como decidem resolvê-los, como realizam suas escolhas é que faz toda a diferença. Você é capaz, você não é inferior ou pior do que ninguém. Acredite em você, por que lá no céu Aquele que te concedeu a vida acredita em você e na sua perseverança e paciência para resolver os problemas e dificuldades que enfrentará em sua vida.

Robert Thomaz

Você também pode gostar desse post:

Ser mulher não significa que sou inferior, nunca!


Robert

Robert Thomaz é escritor, poeta, autodidata, pesquisador, blogueiro. Dedica-se ao estudo e pesquisa de assuntos relativos à qualidade de vida, relacionamento intrapessoal, relacionamento interpessoal, saúde e bem-estar.

Website: http://sentimentoseletras.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.