A felicidade pode ser conseguida com cinco dicas importantes

felicidade

A felicidade atualmente, mais do que nunca, é um estado profundamente desejado pela sociedade contemporânea. Ela representa em si um “leque” de valores muito desejáveis, como sucesso profissional, realização pessoal, relacionamento ou matrimônio equilibrado e feliz, e tantos outros. Por ser o foco de convergências de tantos valores, a felicidade se torna algo quase ilusório na visão de muitas pessoas em vista das dificuldades que elas encontram no alcance desse estado tão almejado. Ela não é uma ilusão e nós temos como consegui-la. Mas antes temos que entender o que é a felicidade, no que ela se constitui por si só.

A felicidade é um momento durável de satisfação, no qual o indivíduo se sente plenamente feliz e realizado. É um momento onde ele tem a clara e perfeita sensação de alegria, bem-estar e contentamento, que pode ocorrer por diversos motivos e fatores. Nesse estado que não é permanente, o indivíduo não vivencia nenhum tipo de dor, sofrimento ou angústia.

Ela é a adição de diversas emoções e sentimentos, que pode ocorrer por um motivo específico. Como exemplo, temos a realização de um sonho, como a compra da casa própria ou de um carro novo muito desejado, ou até mesmo quando pessoas que são conhecidas também estão felizes e de bom humor. Cabe salientar-se também que um indivíduo pode gozar desse estado de satisfação plena sem que seja necessário nenhum motivo específico para que ele esteja em um estado de felicidade, bastando somente a ausência de dores, sofrimento ou motivos que lhe tragam desconforto.

Atingir esse estado de prazer, de alegria ou satisfação regularmente nos é exigido uma mudança de pensamento e comportamento. Normalmente não se obtém a desejada felicidade sentado numa cadeira de balanço na varanda de um sítio ou fazenda. Esse momento bucólico sem dúvida pode ser um estado de felicidade, porém certamente para se estar nele pensamentos, ações e comportamentos foram adotados para consegui-lo.

 

 

 

 

 

 

 

Mudança, mudar. Mudar significa necessariamente deixar sua zona de conforto – região ou estado no qual um indivíduo adota uma série de pensamentos, ações e comportamentos sistemáticos que não lhe causam nenhum gênero de medo, desconforto, ansiedade ou risco – na busca de um estado melhor de felicidade, de satisfação.

Mudar a maneira de pensar, a forma de se comportar realmente não é tarefa nada fácil, porém a vida seria monótona demais se não houvesse novos fatos, novos acontecimentos no mundo e em nossa vida em particular. O ser humano tem em sua natureza a veemente necessidade de evoluir e evolução é sinônimo de mudança e isso significa mudar o comportamento, alterá-lo, transformá-lo.

Então você deve estar se perguntando: “Para ser feliz preciso mesmo mudar?”, e a resposta é afirmativa, sim. Se almejarmos algo maior, de maior grandeza para atingirmos um nível acima de felicidade se faz necessária a mudança. Mudamos o nosso comportamento quando não estamos satisfeitos, quando a felicidade que idealizamos, por um motivo em nosso comportamento ou em nossas atitudes se encontra afastada, distante, não permitindo o fervilhar de nossa alegria, prazer e contentamento.

 

 

 

 

 

 

 

Benefícios que este assunto pode proporcionar ao leitor

A seguir, você encontrará cinco dicas para mudar seu comportamento e buscar de forma viável a felicidade que pode estar distante de seu coração. Ela possivelmente está afastada ou ausente devido a um pensamento e comportamento que está levando-o a escolhas erradas e consequentemente pelos caminhos errados.

Existem naturezas mentais que definem todas as bases de nossa personalidade, comportamentos e tendências. Essas naturezas se somam e nos definem, fazendo nos sentir aquilo que somos e pensamos.

Para mudar o pensamento e comportamento é preciso elaborar uma abordagem segura e firme, na qual estas naturezas sejam bem administradas em vista do surgimento do mecanismo de defesa que se fará presente na hora que for definida uma mudança interior. Esse mecanismo de defesa pode ser definido como uma autossabotagem própria de nosso cérebro que visa preservar o comportamento estabelecido e que se quer mudar. Em outros termos, seria o nosso instinto de preservação agindo em prol de nossa integridade psicológica, evitando que ela seja comprometida.

As dicas aqui apresentadas lhe ajudarão a mudar seu comportamento de uma forma simples, serena e objetiva, embora seja bom lembrar que em qualquer mudança sempre ocorrerão “turbulências mentais” em vista do mecanismo de defesa (autopreservação) que existe em nosso cérebro.

1 – Antes de iniciar a mudança certifique-se que o comportamento que deseja mudar realmente lhe traz insatisfação. Que este estado emocional não é apenas uma falsa fixação de algo que exige tolerância e que não está realmente comprometendo sua felicidade. Isso é fácil de verificar pela recorrência do estado de insatisfação e pelas observações próprias que lhe causam desagrado, quando você se comporta da maneira que o deixa infeliz.

2 – Definido o comportamento que deseja mudar pense em uma frase curta que expresse seu desejo de mudança e o efeito desejado. Por exemplo, quantas vezes não nos pegamos em posição curvada e com os ombros caídos? Segundo especialistas, ficar em posições retraídas, curvadas, atrai e desperta sentimentos depressivos e negativos, promovendo a melancolia e a angústia. Então se você é uma pessoa que costuma ficar nessa posição “negativa” defina uma frase e algo que lhe faça lembrar-se da frase quando assim estiver, como quando passar diante um espelho, em casa ou na rua, e perceber que está na posição “negativa”. No instante que isso ocorrer, você tem que esticar a lombar e abrir o peito, adotando uma postura ereta, de pessoa segura e confiante.

3 – Para mudar o comportamento é necessário trabalharmos a mente, pois é aí que desejamos promover a significativa mudança. Sempre a mudança virá de dentro para fora. Então reserve diariamente um tempo, em torno de vinte a trinta minutos, no melhor horário para você e, sem estar muito cansado, procure meditar. Meditar não é ficar pensando nos problemas cotidianos naquele momento, mas sim buscar serenidade em você, pensar em seu corpo, em cada parte dele sendo relaxada e depois fixe o pensamento em momentos em que você esteve saudável, afastado de problemas e feliz, mesmo que tenham sido breves. Por último, inspire e repita a frase curta que expressa a mudança e pense no efeito desejado, se possível em que você esteja feliz, satisfeito. Faça esse exercício respiratório durante pelo menos os últimos dez minutos de meditação.

4 – Seja gentil. Faça pequenas práticas diárias de gentileza, como segurar a porta do elevador para alguém que não conseguiu estar ali para embarcar ou ajudar uma mulher com um carrinho de bebê a descer do ônibus ou subir. Existem várias oportunidades de ser gentil e não deixe pelo menos uma delas escapar no seu cotidiano. Por que ser gentil? O ato de ser gentil transforma nossa bioquímica (ação do hormônio neurotransmissor chamado serotonina, hormônio da felicidade) e acalma nossa mente, promovendo a felicidade pessoal e a propagação de energia positiva, fazendo outras pessoas também se sentirem felizes.

5 – Procure afastar-se de pensamentos negativos. Eles são o maior obstáculo para a desejada mudança. Lembre-se que sua mente tentará sabotar seu projeto de mudar o comportamento estabelecido, vendo-o como um invasor e não como uma oportunidade de melhora e alcance da felicidade. Então logo que se perceber mergulhando em um estado de negatividade não permita que ele se expanda. Não reforce a ação do mecanismo de defesa que estará entrando em ação. Sorria, sorria mesmo que em público, mudando sua expressão fisionômica e pense na frase positiva para a mudança. Foque o pensamento no efeito desejado e repita a ação, até perceber que a negatividade efêmera passou.

Robert Thomaz

Você também pode gostar desse post:

Tento emagrecer, mas não consigo, onde está o meu erro?


Robert

Robert Thomaz é escritor, poeta, autodidata, pesquisador, blogueiro. Dedica-se ao estudo e pesquisa de assuntos relativos à qualidade de vida, relacionamento intrapessoal, relacionamento interpessoal, saúde e bem-estar.

Website: http://sentimentoseletras.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.