Microcefalia é uma grave ameaça para mulheres grávidas

Microcefalia é uma doença pouco divulgada, tanto que eu a desconhecia até pesquisar a respeito e, sinceramente, fiquei estarrecido com seu quadro de morbidez.

Sua ação é grave e devastadora, fato que deve levar a todos os envolvidos com a doença como médicos, enfermeiros, agentes de saúde, maridos e gestantes a repensarem suas atitudes e ações em relação à doença.

A microcefalia era pouco conhecida e divulgada até surgir a epidemia que ocorre na Região Nordeste do Brasil desde 2015. Segundo levantamentos do Ministério da Saúde sua ocorrência se deve ao zika vírus, um vírus transmitido ao ser humano pelo mosquito Aedes Aegypti, que por coincidência também transmite o vírus da dengue e da febre chikungunya.

A maior gravidade que se verifica como efeito da contaminação pelo Zika Vírus é a constatação de microcefalia em fetos de mulheres grávidas de todas as idades, em bebês recém-nascidos, e em criança com até dois anos de idade.

Microcefalia é uma Grave Ameaça A

O que é microcefalia?

Microcefalia é uma doença grave e que não tem cura. Ela se caracteriza pelo fato da cabeça e o cérebro da criança serem menores que o normal para sua idade, efeito que compromete seu desenvolvimento mental e consequentemente sua qualidade de vida, saúde e bem-estar.

A microcefalia ocorre durante a gestação porque os ossos da cabeça do feto se unem precocemente, antes do tempo devido, impedindo que o cérebro cresça normalmente. Constata-se a presença da doença quando se verifica que o tamanho da cabeça de uma criança de um ano e três meses é inferior a 42 centímetros.

A doença afeta severamente a qualidade de vida e saúde de uma criança porque durante a gravidez e após o nascimento o cérebro necessita de espaço para atingir seu desenvolvimento máximo. Como os ossos do crânio devido à doença se unem prematuramente, este fato impede que o cérebro se desenvolva em normalidade, comprometendo suas funções e consequentemente afetando todo o organismo.

Uma criança com microcefalia necessita de cuidados especiais por toda a vida, independentemente do grau da doença. Ela será dependente de outra pessoa para comer, se mover e realizar suas necessidades fisiológicas.

Não existe tratamento específico para a microcefalia, embora possam ser adotadas algumas medidas que visam reduzir seus sintomas. Dentre elas se destaca a execução de fisioterapia por toda a vida visando prevenir complicações respiratórias, bem como úlceras que podem surgir pelo fato da criança ficar muito tempo acamadas ou numa cadeira de rodas.

Microcefalia é uma Grave Ameaça B

Causas e Diagnóstico da Microcefalia

Embora a elevação dos casos de microcefalia ocorridos no Nordeste tenha sido constatada pela propagação do zika vírus através do mosquito Aedes Aegypti existem outras causas da doença a serem consideradas:

  • Doenças genéticas ou infecciosas durante a gravidez (incluindo rubéola, toxoplasmose, citomegalovírus);
  • Exposição a substâncias tóxicas (incluindo envenenamento por mercúrio ou cobre) ou radiação durante a gravidez;
  • Desnutrição;
  • Síndrome de Rett;
  • Tabagismo, consumo de álcool e drogas como cocaína e heroína durante a gravidez;
  • Meningite;
  • Uso de medicamentos contra epilepsia, câncer ou hepatite nos três primeiros meses de gravidez;
  • A ocorrência de HIV materno;
  • Doenças metabólicas na mãe como fenilcetonúria.

O diagnóstico da doença é feito pelo acompanhamento do desenvolvimento e crescimento da criança. O pediatra colocará uma fita métrica em torno da cabeça do bebê e medirá seu tamanho. Esta medida e também o tamanho da criança serão comparados com dados de uma tabela padronizada durante seus primeiros anos de vida a fim de se constatar se ela tem microcefalia.

A microcefalia pode ser primária ou secundária. Ela é considerada como primária quando os ossos do crânio do feto se fecham até o sétimo mês de gestação, sendo a forma mais grave da doença, e secundária quando o fechamento se dá no final da gravidez ou após o nascimento do bebê.

Microcefalia é uma Grave Ameaça C

Comprometimentos Causados pela Microcefalia e Prevenção

Os comprometimentos abalam sensivelmente a qualidade de vida, saúde e bem-estar da criança afetada, bem como de seus pais que se veem envolvidos com esta grave doença. Eles são os seguintes:

A – Convulsões;

B – Paralisia;

C – Epilepsia;

D – Atraso mental e déficit intelectual;

E – Autismo;

F – Rigidez muscular;

G – Dificuldades de coordenação e equilíbrio;

H – Alterações neurológicas;

I – Distorções faciais;

J – Nanismo ou baixa estatura;

K – Atraso nas funções motoras e de fala.

É muito importante que médicos, enfermeiros, agentes de saúde, maridos e gestantes se conscientizem da gravidade e das consequências da microcefalia para a criança e para a família. Caso ocorra, a família terá sua vida, qualidade de vida, saúde mental e bem-estar profundamente abalados e mudados. Não há como se negar este fato.

A prevenção é a ação imprescindível dos envolvidos como forma de cura, em vista que não há cura eficaz para a doença, a não ser uma cirurgia de afastamento dos ossos do crânio, nos dois primeiros meses de vida do bebê, visando permitir o desenvolvimento normal do cérebro, fato que muitas vezes não apresenta resultados plenamente satisfatórios.

Microcefalia é uma Grave Ameaça E

Como prevenções à doença devem ser adotadas as seguintes medidas:

A – Realização do pré-natal durante toda a gravidez;

B – Não ingerir álcool ou consumir drogas como maconha, cocaína, heroína e outras;

C – Não fumar (tabagismo);

D – Não utilizar qualquer medicamento durante a gravidez sem a devida orientação médica;

E – Evitar ter contato com pessoas portadoras de doenças infecciosas como rubéola, toxoplasmose, citomegalovírus, etc;

F – Evitar contato com pessoas que apresentem febre ou que tenha dengue, febre zika e febre chikungunya.

Microcefalia é uma Grave Ameaça H

Exame pré-natal durante a gravidez

Precauções e Cuidados que o Marido Deve Ter com a Esposa Grávida

É importante que o marido, pessoa mais próxima da gestante, dispense-lhe cuidados especiais em vista da possibilidade de contágio do zika vírus. Seguem algumas medidas básicas de prevenção para o casal “grávido”:

A – Evitar a picada de mosquitos, particularmente a grávida, usando repelente durante todas as horas do dia;

B – A cama da gestante deve ser coberta com véu para evitar a picada de mosquito, mesmo que ela não resida na Região Nordeste;

C – Acender produtos repelentes fora da residência, embaixo e junto das janelas durante o dia e à noite para afastar a presença de mosquitos;

D – Não deixar água parada dentro de pneus, latas vazias, objetos e utensílios que possam servir de criadouro do mosquito transmissor;

E – Não deixar acumular lixo, de qualquer natureza, na residência, quintal e adjacências.

Microcefalia é uma Grave Ameaça F

Robert Thomaz

Banner Compartilhamento II 300x120

Robert

Robert Thomaz é escritor, poeta, autodidata, pesquisador, blogueiro. Dedica-se ao estudo e pesquisa de assuntos relativos à qualidade de vida, relacionamento intrapessoal, relacionamento interpessoal, saúde e bem-estar.

Website: http://sentimentoseletras.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.