Solidão desejada e solidão imposta: Qual a diferença entre elas?

Banner Fim de Artigo 500x200

Solidão: Falando um pouco sobre esse estado…

Isolado. Só. Consigo mesmo. Isolamento. Afastado do mundo ou da sociedade. São “termos irmãos” que convergem para a palavra solidão.

A solidão é um estado hoje em dia muito temido, de teor apavorante para a maioria das pessoas porque denota em uma pessoa a sua falta de valor, de conteúdo, de incompetência em conquistar alguém ou outro coração. Mas este estado na verdade está longe de ser este terror que ronda a mente do homem contemporâneo. Pelo contrário…

Solidão Desejada e Solidão Imposta Qual a Diferença entre Elas 1

Conhecendo o Cerne da Solidão

Há muito tempo eu tenho um pensamento, fruto de meu convívio prolongado e de minha visão pessoal sobre a solidão: “Nascemos sozinhos e morreremos sozinhos.”. Esta frase pode parecer tola, banal, num primeiro momento, contudo analisando-a mais atentamente…

Solidão Desejada e Solidão Imposta Qual a Diferença entre Elas 2

É óbvio que nascemos sozinhos e normalmente ninguém nasce conosco, a não ser no caso de gêmeos, mas a nossa vinda ao mundo é sempre desacompanhada, solitária. E por definição, estaremos sozinhos em nosso caminhar nesta longa jornada chamada vida. Somos uma peça única, que vive de maneira independente depois de deixar a unidade matriz (mãe) para construir e escrever sua história de vida única, ímpar.

Somos uma unidade isolada, sem igual em finalidade, missão desconhecida (até por nós) e que deverá se reestruturar constantemente na busca da própria evolução e aperfeiçoamento. A mesma ideia se aplica à morte, que é fato único para cada um de nós e vivenciamos sozinhos, desacompanhados, de maneira solitária.

Estar só é uma condição original do ser humano.

Solidão Desejada e Solidão Imposta B

O medo ou pavor que temos da solidão tem fundamento e não são poucos, mas ele pode ser plenamente superado por qualquer indivíduo e sem grandes dificuldades. Isso você verá lendo este post até o fim.

Algumas razões levam o ser humano a temer o estado de solidão. Apesar de nascermos sozinhos é ideia muito difundida que o homem é um ser sociável, que ele deve viver em sociedade, na companhia de seus pares, embora não se explique porque muitos de nós vivem sozinhos e vivem muito bem na solidão, não carecendo de ter alguém que durma conosco todas as noite e nem que tenhamos que dar satisfações de nossos atos.

Essa ideia de sociabilidade não é de toda correta porque a evolução humana criou possibilidades do homem contemporâneo viver sozinho, em solidão e nesse estado ser feliz. Avanços tecnológicos, mudanças de estilo de vida e novos hábitos favorecem gozar da vida em solidão, mas manter os laços sociais que são fundamentais em nossa evolução.

Solidão Desejada e Solidão Imposta Qual a Diferença entre Elas Z2

Os laços sociais permitem a troca de conhecimentos e o aumento do poder cognitivo do indivíduo, fazendo-o desenvolver suas potencialidades e qualidades. Progressivamente muitos de nós, sabiamente, estão aprendendo que viver só não é viver em sofrimento, em abandono ou completamente afastado do mundo e da sociedade. Estas pessoas estão trabalhando de muito eficaz sua autoconfiança, não temendo novas ações, situações e relacionamentos.

Solidão Desejada e Solidão Imposta Qual a Diferença entre Elas Z1

Viver em solidão é uma grande oportunidade de estar consigo mesmo mais tempo, de conhecer a si mesmo em profundidade. Atualmente vivemos intensamente interligados, todos na maioria do tempo conectados na rede mundial de computadores (internet) que tem em seu âmago um amplo reduto que nos reúne e concentra: as redes sociais.

Nas redes sociais fazemos amizades virtuais que não nos deixam experimentar a sensação de isolamento, de solidão, em vista que as distâncias deixaram de ser fator impeditivo para o contato, tanto escrito como visual. Além desta premissa contemporânea, temos uma vida muito atribulada na qual passamos o dia rodeados por pessoas; participando de reuniões de trabalho em várias oportunidades do dia; falando, consultando, ouvindo músicas, assistindo vídeos, tudo isso no celular, no notebook ou no desktop.

Solidão Desejada e Solidão Imposta 50

Nós tornamos seres hiperativos e hiper-conectados devido à evolução tecnológica. Essa extraordinária facilidade de comunicação também provocou duas vertentes:

٭ Estamos tão próximos e tão distantes afetivamente uns dos outros;

٭ Estamos tão sufocados pela presença e cobrança do mundo que nos cerca tanto no plano físico como no virtual. Daí estarmos constantemente ansiosos, preocupados e estressados.

Solidão Desejada e Solidão Imposta 22

A solidão é maléfica, é algo ruim? Não, de modo algum. Quando estamos em solidão, em verdade, estamos com nós mesmos.

Olhar para dentro de si e buscar por respostas sem estarmos conectados ou acompanhados é solidão, contudo não é sofrimento, não é dor. Estar só muitas vezes é vasculhar nosso interior, observando e analisando aquilo que por vezes está esquecido, abandonado por não estar em constante cobrança interna ou externa.

Introspecção é a reflexão sobre o que ocorre em nosso íntimo, sobre nossas experiências, sobre o passado e o presente, interligando-os na tentativa de ter melhores resultados e alcançar a felicidade. Quando estamos introspectivos estamos arrumando o “nosso quarto interior”, imersos na solidão pura, aquela que nos proporciona os maiores e melhores resultados em termos de criatividade, inovação e felicidade.

Solidão Desejada e Solidão Imposta Qual a Diferença entre Elas Z4

Vale a pena estar em solidão periodicamente ou permanentemente, dependendo da opção de cada um e de seus objetivos. Viver em solidão também é um estilo de vida saudável.

Cada um de nós é só no mundo e devemos nos confrontar com essa condição e aprendermos a conviver com ela. Na vida tudo é um processo de aprendizado, de dentro para fora. Sempre, em qualquer situação, estaremos sozinhos, seja na realização de uma prova, de um teste ou entrevista de trabalho ou na responsabilidade de uma função ou cargo. Devemos aprender com os valores que habitam a solidão e com este aprendizado nos tornarmos fortes intimamente a fim de estarmos preparados para os “abismos e emboscadas” da vida.

Estar em solidão ou introspectivo é trabalhar seu potencial na busca de conhecer a si mesmo e tornar-se capaz de vencer obstáculos ou “tempestades interiores” do passado recorrente ou do presente perturbador, é desejar e procurar pela recuperação do equilíbrio emocional.

Solidão Desejada e Solidão Imposta E

Solidão Desejada e Solidão Imposta

A solidão desejada é aquela na qual se está por opção. É o caso do indivíduo ficar sozinho por que sabe lidar com esse estado em si, não se sente abandonado e nem experimenta dor ou sofrimento com este estado. Deseja-se estar só porque a solidão proporciona liberdade, de pensar, de agir, de não ter que dar satisfações ou ter compromissos com outro ser, de poder desenvolver seus projetos pessoais e realizar-se sem quaisquer amarras, censuras ou contestações, agindo sem a intervenção de outro ser.

O indivíduo que opta pela solidão é uma pessoa segura de si, equilibrada e corajosa o suficiente para assumir o efeito de seus atos e administrar o prosseguimento de sua vida.

Solidão Desejada e Solidão Imposta F

A ideia que temos que num relacionamento um deve apresentar as qualidades e virtudes que falta no outro é um dogma que cada vez mais vem caindo por terra. O fato das pessoas estarem dia após dia descobrindo o crescente prazer de viver individualmente está causando a mudança e abandono desta ideia.

A quantidade de concessões que as pessoas estão dispostas a fazer está diminuindo por força de um amadurecimento emocional cada vez maior, que as possibilita de romper barreiras e assumir o controle de sua história de vida, tornando-se o ator principal dela e não um coadjuvante.

Então é melhor viver na solidão? Depende da apreciação de uma série de fatores e valores. Não devemos abandonar a busca do amor, da metade que nos completa, mas que esta apresente afinidades maiores para um convívio melhor e mais fácil, com menos concessões e que permita um estilo de vida (respeitoso, companheiro, íntimo) igual que se obtém quando sozinho. Caso ela não atenda estes quesitos, opte pela solidão desejada, mas na qual você tenha pleno equilíbrio emocional e saiba aproveitar o prazer e a satisfação que a liberdade proporciona.

Solidão Desejada e Solidão Imposta 25Solidão Desejada e Solidão Imposta 30

A solidão imposta é aquela em que o indivíduo muitas vezes se impõe por problemas de cunho psicológico (complexo de inferioridade, feiura) ou é encarcerado nesse estado por fatos que não pode evitar como uma separação amorosa ou sua incapacidade de autoafirmar-se e autoconhecer-se. Esse estado de solidão é o temido pela maioria das pessoas porque nele se vivencia a dor, o sofrimento mais puro e profundo.

A tristeza que se sente em uma separação amorosa não decorre da solidão, mas ela é um efeito da transição de se viver em união e depois perder-se o aconchego que ela lhe proporcionava. A solidão é uma fase posterior à separação que nos parece ser pior quando não sabemos compreender as causas da separação e não procuramos aprender com os erros cometidos.

Solidão Desejada e Solidão Imposta 40

“A separação não foi culpa minha… foi dela (e)…”. Muitos erradamente pensam assim. Normalmente não admitimos que a culpa foi nossa, tendendo a projetar a responsabilidade pelo desmoronamento da relação no outro cônjuge, contudo há que admitir que somos imperfeitos por natureza, apresentamos erros de personalidade e cometemos falhas.

Benefícios que este Conteúdo pode Proporcionar ao Leitor

A solidão é um estado importante e fundamental para o nosso equilíbrio emocional e para o desenvolvimento de nossa capacidade criativa. Somente quando sozinhos, isolados do mundo e de sua hiperatividade destrutiva é que podemos reencontrar com nós mesmos e fazer uma articulação de pensamentos e avaliação de condutas. Este processo de reestruturação interior vai nos permitir mergulhar no deserto da solidão e ter revelações que certamente nos farão gerenciar melhor nossa vida e promover nossa felicidade.

A solidão é um momento pessoal de abrir-se ao pensamento próprio e original. Nesse instante prodigioso temos acesso irrestrito à criatividade e à produtividade que a loucura do trabalho, a obscuridade dos problemas e a corrosão mental causada pelo estresse não nos permitem.

Estar só, sozinho deve ser visto como uma relevante oportunidade para nesse estado ter a lucidez de consciência que, muitas vezes, o cotidiano não nos permite, sequestrando-nos a uma arena de cobranças e exigências que nos sufocam.

Na solidão podemos revisar nosso gerenciamento interior, avaliar a qualidade dos vínculos emocionais que construímos e fazer projetos para o futuro. É na solidão que adquirimos energia, fortalecemos nossos sentimentos e reciclamos o controle de nossas emoções.

Busque a solidão sem temor ou ressalvas sabendo que esse encontro com o vazio existencial é muito benéfico e não destruidor e que ela nos proporcionará o alcance pleno de nossa felicidade e desenvolvimento interior.

ROBERT THOMAZ

Você pode gostar desse outro artigo:

“Você Sabe ser Feliz sendo Solteira?”

Solidão Desejada e Solidão Imposta 42Solidão Desejada e Solidão Imposta 45

Banner S&L Final de Post

Banner Twitter 2

Banner Compartilhamento II 300x120

Robert

Robert Thomaz é escritor, poeta, autodidata, pesquisador, blogueiro. Dedica-se ao estudo e pesquisa de assuntos relativos à qualidade de vida, relacionamento intrapessoal, relacionamento interpessoal, saúde e bem-estar.

Website: http://sentimentoseletras.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.