Microcefalia: Você vai sacrificar sua vida e de seu bebê?

Banner Fim de Artigo 500x200

A vida é única e sua existência se confunde com a nossa. Todos têm uma vida e dela queremos gozar da melhor forma possível, felizes, alegres, gozando de boa saúde e bem-estar, afastados das dores, sofrimentos e problemas que, infelizmente, fazem parte de sua natureza, tão complexa e às vezes tão difícil de compreender.

Viver é escrever nossa história no vazio, nossos comportamentos, condutas, ações, escolhas e tendências. A vida é marcada pelo nascer, crescer e morrer tão simplesmente, porém nessa pequena equação de três palavras que resumem a vida estamos nós, sendo desequilibrados a todo instante, por nossas escolhas e decisões, e buscando um novo equilíbrio. As escolhas e decisões adotadas é que definirão a história que deixaremos aqui, para aqueles que ficarem e que serão sucedidos como nós nessa vastidão chamada universo.

Se você que é mulher, que escreve tão brilhantemente sua história de vida, tendo a possibilidade de ser mãe pela primeira vez ou já foi e tem um filho saudável, por que mudar essa bela história encantada para uma história triste, em preto e branco (monocromática)? Se Aquele que lhe concedeu a vida também lhe concedeu o livre-arbítrio por que sacrificar sua vida e de seu bebê com uma enfermidade tão devastadora e cruel?

Nesse conteúdo vou abordar a opção livre de sacrificar ou não a vida da mãe, irmãos, família e do ser que vai ser gerado e que pode contrair a microcefalia.

Microcefalia você vai sacrificar sua vida e de seu bebê A1

A microcefalia e a constatação da enfermidade

A microcefalia é uma doença que já existia e a ciência e a medicina já a conheciam, porém em pouco tempo, pela ação vetorial do mosquito Aedes Aegypti, tornou-se uma ameaça mundial. Não estou exagerando nem dramatizando a enfermidade com minhas palavras. Sua propagação tanto no hemisfério sul como no norte fizeram autoridades mundiais, cientistas, médicos e infectologistas arregaçarem as mangas na busca de conhecer profundamente o vírus que causa a divulgada microcefalia e encontrar uma vacina para a cura.

Antes de aprofundarmos o foco do conteúdo é importante relembrar, brevemente, algumas informações sobre a enfermidade.

A microcefalia é uma doença grave e que não tem cura. Ela se caracteriza pelo fato da cabeça e o cérebro da criança serem menores que o normal para sua idade, efeito que compromete seu desenvolvimento mental e consequentemente sua qualidade de vida, saúde e bem-estar.

O mosquito Aedes Aegypti transmite a dengue, a febre chikungunya e também a microcefalia através do zika vírus.

Microcefalia você vai sacrificar sua vida e de seu bebê A2

Embora ainda se necessite de vários estudos e seu aprofundamento, a ciência e a medicina dos EUA confirmaram recentemente que a microcefalia realmente é transmitida pelo zika vírus. A doença tem sido verificada em fetos de mulheres grávidas de todas as idades e em bebês recém-nascidos.

A microcefalia ocorre durante a gestação porque os ossos da cabeça do feto se unem precocemente, antes do tempo devido, impedindo que o cérebro cresça normalmente. Constata-se a presença da doença quando se verifica, por ultrassom, que o tamanho da cabeça de uma criança (perímetro cefálico) ainda no útero é menor do que as medidas de um feto normal com a referida idade gestacional.

Microcefalia você vai sacrificar sua vida e de seu bebê A3Microcefalia você vai sacrificar sua vida e de seu bebê A4

Embora a verificação da medida pelo ultrassom possa ser falha em função da habilidade do profissional, da posição do bebê e da qualidade do equipamento, para se certificar o pediatra faz uma avaliação mais precisa quando o bebê nasce com 37 semanas ou mais de gestação por meio de comparação com dados de bebês normais com essa idade. A verificação é simples e é feita com uma fita métrica.

Microcefalia você vai sacrificar sua vida e de seu bebê A5

A opção de sacrificar ou não duas vidas

A microcefalia é uma doença de ação grave e devastadora. Ela afeta severamente a qualidade de vida e saúde de uma criança porque durante a gravidez e após o nascimento o cérebro necessita de espaço para atingir seu desenvolvimento máximo. Como os ossos do crânio devido à doença se unem prematuramente, este fato impede que o cérebro se desenvolva em normalidade, comprometendo suas funções e consequentemente afetando todo o organismo.

Uma criança com microcefalia necessita de cuidados especiais por toda a vida, independentemente do grau da doença. Ela será dependente de outra pessoa para comer, se mover e realizar suas necessidades fisiológicas.

Não existe tratamento específico para a microcefalia, embora possam ser adotadas algumas medidas que visam reduzir seus sintomas. Dentre elas se destaca a execução de fisioterapia por toda a vida visando prevenir complicações respiratórias, bem como úlceras que podem surgir pelo fato da criança ficar muito tempo acamada ou numa cadeira de rodas.

Microcefalia você vai sacrificar sua vida e de seu bebê A6

A partir do momento que a mulher decide engravidar, e no momento ainda não se tem uma vacina que combata eficazmente o zika vírus, ela está expondo sua vida e a do futuro ser, seu bebê, a uma vida inteira de sacrifícios, dores, sofrimentos e angústias.

Microcefalia você vai sacrificar sua vida e de seu bebê A9

Os comprometimentos da enfermidade (paralisia, epilepsia, convulsões, atraso mental, déficit intelectual, rigidez muscular, dificuldades de coordenação e equilíbrio, etc.) são muito significativos e abalam sensivelmente a qualidade de vida, saúde e bem-estar da criança afetada e de sua mãe, bem como de familiares que passam a viver constantemente envolvidos com esta grave doença.

Microcefalia você vai sacrificar sua vida e de seu bebê A7

É muito importante que a mulher – futura mamãe – compreenda a grandeza e extensão das consequências de uma escolha e decisão de engravidar no momento atual. Mas então a mulher vai retardar até quando a gravidez? Não posso afirmar até quando, até por que isso depende de cada mulher, de cada casal, de cada caso.

A mulher pode ser muito jovem, então convém esperar um pouco mais pela vacina. Não existe um problema relevante se ela retardar sua gravidez, mesmo que seja a primeira. Caso seja mais velha e esteja chegando ao limite de uma possível gravidez de risco devido à idade, deve-se fazer um estudo conjunto com o ginecologista se a mulher e seu bebê devem correr os riscos de uma gravidez em épocas de contaminação por zika vírus.

Não há como se negar o fato que se a mulher e o marido, companheiro, namorado ou parceiro sexual escolherem por uma gravidez no momento atual correm sérios riscos de, caso a gestante contraia a doença, enfrentarem um novo padrão e estilo de vida após o nascimento do bebê. Infelizmente, uma vida de qualidade, saúde mental e bem-estar profundamente abalada e mudada em relação ao estilo anteriormente vivido.

Em vista do exposto, você mulher, pense, analise cuidadosamente e não escolha, não decida por sacrificar duas vidas, a sua e de seu bebê. Um pensamento muito adequado ao contexto desse conteúdo: “(tenha um bebê saudável)… Antes tarde do que nunca.”

Robert Thomaz

Leia mais informações sobre a microcefalia no artigo:

“Microcefalia é uma Grave Ameaça para Mulheres Grávidas”

Banner S&L Final de Post

Banner Twitter 2

Banner Compartilhamento II 300x120

Robert

Robert Thomaz é escritor, poeta, autodidata, pesquisador, blogueiro. Dedica-se ao estudo e pesquisa de assuntos relativos à qualidade de vida, relacionamento intrapessoal, relacionamento interpessoal, saúde e bem-estar.

Website: http://sentimentoseletras.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.